terça-feira, 9 de outubro de 2012

Já pensou quanto tempo você gasta na sua indústria para produzir o que você produz? 


Olá pessoal... 

Como já havia comentado com vocês no post anterior, neste Mês de Outubro estou acompanhando o trabalho da PUPI - Pequenas Unidades Produtivas Inteligentes, que está sendo desenvolvido com nossas costureiras participantes da COOPERMODA em Catalão-GO,num projeto desenvolvido pelo SEBRAE-GO em parceria com o SEBRAE NACIONAL e ICC - Instituto Camargo Correa, correto?

Então... já estamos na segunda semana de trabalho, e hoje (09.10) estamos falando e trabalhando sobre o tempo de produção na indústria de confecção. Algo que sabemos que é de extrema importância dento da indústria, influenciando na capacidade produtiva da empresa e por consequente em seus custos e lucratividade. 

Para tanto um pequeno e simplório exemplo foi utilizado pelo Consultor Leão, que solicitou uma de nossas costureiras da COOPERMODA a dobrar uma t-shirt. Ok! Dificuldade nenhuma né? Claaaaaro que ela dobrou a t-shirt no modo padrão que todos nós fazemos em nossa casa e até mesmo em nossas lojas. Para isso ela gastou uma média de 10 segundos. Pouco tempo né? Vamos pensar nesse tempo dentro da indústria, considerando uma produção de 20.000 t-shirts para dobrar? Hahahaha... Bora lá!

10seg x 20.000 t-shirts = 200.000seg, que transformando em minutos, será: 200.000seg : 60seg = 3.333min. Correto? 3.333min : 60min = 55hs de trabalho, que considerando a média de 08hs diária, necessitariam quase 07 dias de trabalho para dobrarmos estas t-shirts. Uma semana de trabalho. Ok!

Vamos agora pensar que esta mesma t-shirt pode ser dobrada em apenas 03seg por meio de uma técnica super simples? Rs... Façamos as contas: 03seg x 20.000 t-shirts = 60.000seg, que transformando em minutos, será: 60.000seg : 60seg = 1000min, que dividido por 60min = 16,66hs. Ou seja, em média 02 dias de trabalho para dobrarmos as mesmas 20.000 t-shirts. Hehehehe... Percebeu o quanto é importante nos atentarmos para o processo produtivo? Em 02 dias você pode fazer o mesmo trabalho de 07 dias, consequentemente produzir mais e ganhar mais dinheiro. Claro que este é um exemplo super simples e uma técnica super fácil. Mas o importante é a conscientização que obtemos por meio deste exemplo, da importância de observamos o tempo da produção. Que ver o exemplo que fizemos em sala de aula? Assista o vídeo abaixo. É rapidinho... 

Abraços,


video


Publicado em 09.10.12, às 11h19, por Leandro Pires


quarta-feira, 3 de outubro de 2012

PUPI - Pequenas Unidades Produtivas  Inteligentes

Olá pessoal, tudo bem? Nestes próximos dias estarei em um trabalho muito bacana com nossas costureiras de Catalão-GO participantes da COOPERMODA. Começou nesta segunda-feira (01.10.12) um novo trabalho com as costureiras da COOPERMODA - Cooperativa de Costura e Produção de Vestuário, que promete mudar o ritmo da empresa. Nesta nova etapa, trabalharemos com a metodologia PUPI - Pequenas Unidades Produtivas Inteligentes que possui metodologia direcionada à produção de fábrica, com exercícios e capacitações que estimulam as melhorias nos processos e métodos. Este é um trabalho pioneiro em todo o Estado de Goiás e à realidade de uma cooperativa de trabalho em produção de vestuário. Ou seja: pela primeira vez uma empresa em todo o estado recebe este tipo de capacitaçãoin company.


MAS O QUE É A PUPI? Resumidamente, a PUPI é uma filosofia de trabalho onde o treinamento e o conhecimento, serão as forças para mudança do sistema produtivo da empresa gerando Pequenas Unidades Produtivas Inteligentes, que serão conduzidas para o auto-gerenciamento, por meio da repetição de experiências e reflexão intensa para o desenvolvimento contínuo do capital humano. Métodos de trabalho, técnicas de produção e trabalho em equipe, focando a redução dos diversos tipos de desperdícios, gerenciamento melhor da qualidade, análise do custo minuto, ganhos na produção e na produtividade.


PRINCIPAL OBJETIVO: Treinar os colaboradores do processo produtivo, que possuem o foco de seus trabalhos na produção, que hoje em dia, na confecção industriai, seja de pequeno, médio ou grande porte, estes processos ficaram mais complexos. Assim, o programa será desenvolvido contemplando as seguintes fases:


Fase 1:PUPI – Treinamento técnico e desenvolvimento de pessoal: Durante a primeira fase da consultoria, a equipe de produção (auxiliares, costureiras e facilitadores da produção) terá aulas com conhecimentos técnicos e concomitantemente serão trabalhados para despertar o potencial criativo e colaborativo. Nessa fase, padrões atuais para Confecção Industrial são mostrados e as ferramentas para a eficácia da produção são ensinadas, objetivando o trabalho em equipe e o desenvolvimento do Capital Humano. Este módulo tem o total de 120h, e será aplicado em duas turmas de 20 pessoas e 04h de trabalho dia - cada.

Fase 2: PUPI – Desenvolvimento de Métodos: A segunda fase consiste do treinamento em métodos e estudo dos postos de trabalho in loco. O consultor ensina e treina a equipe na fábrica utilizando-se da rotina normal da empresa. É nesta fase que há o crescimento na produção. Neste momento, trabalharemos 40h consultoria de produção.

Fase 3: PUPI – PPCP e Indicadores e desempenho financeiro: Este é o momento em que um consultor especializado em Planejamento, Programação e Controle da Produção - PPCP - e Custo Industrial, executa os treinamentos com a equipe gerencial, norteando para os indicadores de desempenho financeiro e de processo no desenvolvimento da PUPI, através de planilhas para controle de Custo, Demonstrativo do resultado do Exercício da produção, a DREP, eficiência, redução dos desperdícios dos materiais em processo e criação de novos documentos e aperfeiçoamento dos existentes.

DREP é um trabalho exclusivo da PUPI, onde o corpo gerencial e sua equipe, com os indicadores apresentados, iniciarão uma série de ações para tomada de decisão, visando um caminho focado, onde custo e o trabalho intelectual estarão caminhando juntos, a partir do modelo de produção desenvolvido. Este trabalho também terá a carga horária de 40h consultoria.

Ao total, este trabalho somará 200h consultoria in company com as costureiras da COOPERMODA que acontecerão em todo este mês de Outubro e na primeira semana de Novembro.

Abertura da PUPI - 01.10.12


Turma de costureiras se preparando para iniciarem uma "linha de produção"


RESULTADOS: Com os trabalhos da PUPI muito será transformado no grupo de costureiras da Coopermoda e atendidas pelo Projeto Tecendo a Moda em Flor. Além de todas as mudanças em nível comportamental, gerado pelo aprendizado do trabalho em equipe, podemos considerar que:

- O layout será modificado, visando obter menos deslocamentos internos, postos de trabalho estudados ergonomicamente, equipes interagindo e desenvolvendo métodos inteligentes de costura, programa S.O.L e treinamento cruzado. (Em todas as ações haverá a participação dos colaboradores da produção).
- A ergonomia como qualidade tanto para os benefícios do bem-estar quanto aos ganhos de produção e de produtividade.
- A observação adequada das posturas de acordo com os postos, e adequação dos pés ao acelerador da máquina (difícil de conscientizar), além de outras necessidades que serão corrigidas através de filmagens, realizadas pelas próprias colaboradoras e elas, serão as multiplicadoras, em progressão geométrica.
- Avaliação do porque dos tempos improdutivos, o quanto custa o retrabalho, qual o custo minuto trabalho, como produzir mais se cansando menos, qual olead time;
- Aplicação do lean thinking e lean manufacturing, contribuindo assim para a soma dos resultados positivos através do desenvolvimento do capital humano, para uma empresa moderna que precisa ser ágil em um mercado cada vez mais feroz. 

Entre outras ações voltadas à melhoria da produção dentro da empresa.


SENAI CETIQT: Localizada na cidade do Rio de Janeiro, o Senai Cetiqt é um dos mais importantes centros de formação profissional, prestação de serviços e consultorias para a cadeia produtiva têxtil no Brasil e no mundo. É a única escola têxtil do país a possuir uma fábrica têxtil completa, além de planta-piloto de confecção, rede integrada de laboratórios, institutos especializados em cor, design e prospecção tecnológica e mercadológica, e o mais completo acervo bibliográfico têxtil, de confecção, moda e mercado. A equipe que aplicará esta metodologia, consta de três técnicos da instituição especialista no setor.


PROJETO TECENDO A MODA EM FLOR

Dinâmica de Grupo
Vale lembrar que esta ação é apresentada gratuitamente às cooperadas inseridas na COOPERMODA e atendidas por meio do Projeto Tecendo a Moda em Flor, que é desenvolvido pelo SEBRAE-GO em parceria com o SEBRAE NACIONAL e ICC - Instituto Camargo Correa.

Durante todo o trabalho desenvolvido, as atendidas recebem o acompanhamento permanente da equipe executora do projeto - Adriana Felipe (Gestora do Projeto) e Leandro Pires (Consultor apoiador do Projeto) que em escalas manhã/tarde acompanharão todo o grupo e aplicação dos serviços.


"Não adianta dar o melhor treinamento para as pessoas, se elas não estão preparadas para trabalharem em equipe".

Luís Cláudio Leão - Técnico Senai Cetiqt

Para consulta:

Site SENAI CETIQT: www.cetiqt.senai.br
Blog COOPERMODA: www.modaeflor.blogspot.com
Matéria publicada sobre a PUPI

Matéria redigida e publicada em 03.10.12, às 09h23, por Leandro Pires